Capítulo 11 - DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO
Art. 63 - A Cooperativa se dissolverá voluntariamente salvo se o número minimo de 20 (vinte) associados se dispuserem a assegurar a sua continuidade, quando:
a) -Tenha alterado a sua forma jurídica;
b) -Quando o seu número de associados se reduzir a menos de 20 (vinte) ou se o seu Capital Social mínimo se tornar inferior ao estipulado neste Estatuto, salvo se até a Assembléia Geral subsequente, realizada em prazo não inferior a 6 (meses), eles forem restabelecidos;
c) -Pelo cancelamento da Autorização de Funcionamento;
d) -Pela paralisação de suas atividades por mais de 120 (cento e vinte) dias.
PARÁGRAFO ÚNICO - Quando a dissolução da sociedade não for promovida voluntariamente, nas hipóteses previstas neste artigo, a medida poderá ser tomada judicialmente, a pedido de qualquer associado ou por iniciativa do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA.
Art. 64 -Quando a dissolução for deliberada pela Assembléia Geral, esta nomeará um ou mais liquidantes e um Conselho Fiscal formado por 03 (três) cooperados para proceder a sua liquidação.
PARÁGRAFO ÚNICO - A Assembléia Geral, nos limites de suas atribuições, pode em qualquer época, destituir os liquidantes e os membros do Conselho Fiscal, designando os seus substitutos.
Art. 65 -O liquidante deve proceder a liquidação de conformidade com os dispositivos da Lei Cooperativista.

Capítulo 1 - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, ÁREA E EXERCÍCIO SOCIAL Capítulo 2 - DOS OBJETIVOS Capítulo 3 - DOS ASSOCIADOS Capítulo 4 - CAPITAL SOCIAL Capítulo 5 - ASSEMBLÉIA GERAL Capítulo 6 - DIRETORIA Capítulo 7 - CONSELHO FISCAL Capítulo 8 - DAS ELEIÇÕES Capítulo 9 - BALANÇOS, DESPESAS, SOBRAS. PERDAS E FUNDOS Capítulo 10 - DOS LIVROS Capítulo 12 - DISSOLUÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS

Copyright 2007©Todos os direitos reservados.

COOPANEST-DF - Cooperativa dos Anestesiologistas do Distrito Federal

Desenvolvido e atualizado por:

BmaisWeb

DÚVIDAS | GALERIA | EVENTOS | CONVÊNIOS | ASSOCIE-SE | ÁREA RESTRITA
Capítulo 11 - DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO
Art. 63 - A Cooperativa se dissolverá voluntariamente salvo se o número minimo de 20 (vinte) associados se dispuserem a assegurar a sua continuidade, quando:
a) -Tenha alterado a sua forma jurídica;
b) -Quando o seu número de associados se reduzir a menos de 20 (vinte) ou se o seu Capital Social mínimo se tornar inferior ao estipulado neste Estatuto, salvo se até a Assembléia Geral subsequente, realizada em prazo não inferior a 6 (meses), eles forem restabelecidos;
c) -Pelo cancelamento da Autorização de Funcionamento;
d) -Pela paralisação de suas atividades por mais de 120 (cento e vinte) dias.
PARÁGRAFO ÚNICO - Quando a dissolução da sociedade não for promovida voluntariamente, nas hipóteses previstas neste artigo, a medida poderá ser tomada judicialmente, a pedido de qualquer associado ou por iniciativa do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA.
Art. 64 -Quando a dissolução for deliberada pela Assembléia Geral, esta nomeará um ou mais liquidantes e um Conselho Fiscal formado por 03 (três) cooperados para proceder a sua liquidação.
PARÁGRAFO ÚNICO - A Assembléia Geral, nos limites de suas atribuições, pode em qualquer época, destituir os liquidantes e os membros do Conselho Fiscal, designando os seus substitutos.
Art. 65 -O liquidante deve proceder a liquidação de conformidade com os dispositivos da Lei Cooperativista.

Capítulo 1 - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, ÁREA E EXERCÍCIO SOCIAL Capítulo 2 - DOS OBJETIVOS Capítulo 3 - DOS ASSOCIADOS Capítulo 4 - CAPITAL SOCIAL Capítulo 5 - ASSEMBLÉIA GERAL Capítulo 6 - DIRETORIA Capítulo 7 - CONSELHO FISCAL Capítulo 8 - DAS ELEIÇÕES Capítulo 9 - BALANÇOS, DESPESAS, SOBRAS. PERDAS E FUNDOS Capítulo 10 - DOS LIVROS Capítulo 12 - DISSOLUÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS