Capítulo 7 - CONSELHO FISCAL
Art. 44 - O Conselho Fiscal é constituido de 03 (três) membros efetivos e 03 (três) membros suplentes, qualquer destes pode substituir qualquer daqueles, todos associados, eleitos pela Assembléia Geral para um mandato de 01 (um) ano, permitida a releição para o período imediato de apenas 1/3 (um terço) dos seus integrantes.
PARÁGRAFO PRIMEIRO -Os membros do Conselho Fiscal não poderão ter entre si, nem com os membros da Diretoria, laços de parentesco até o 2º grau em linha reta ou colateral.
PARÁGRAFO SEGUNDO -O associado não pode exercer cumulativamente cargos na Diretoria e Conselho Fiscal.
Art. 45 -O Conselho Fiscal reúne-se ordinariamente a cada mês e extraordinariamente sempre que necessário, com participação de três dos seus membros efetivos ou suplentes.
PARÁGRAFO PRIMEIRO - Em sua primeira reunião, escolherá entre seus membros efetivos um Coordenador, incumbido de convocar as reuniões e dirgir os trabalhos destas, e um Secretário.
PARÁGRAFO SEGUNDO - As reuniões poderão ser convocadas ainda por qualquer de seus membros, por solicitação da Diretoria ou da Assembléia Geral.
PARÁGRAFO TERCEIRO - Na ausência do Coordenador os trabalhos serão dirigidos por um substituto escolhido na ocasião.
PARÁGRAFO QUARTO - As deliberações serão tomadas por maioria simples dos votos, proibida a representação e constarão da ata lavrada em livro próprio, lida, aprovada e assinada no final dos trabalhos de cada reunião, pelos três fiscais presentes.
PARÁGRAFO QUINTO - Perderá automaticamente o cargo de membro do Conselho Fiscal, aquele que, sem justificativa, faltar a 03 (três) reuniões ordinárias consecutivas ou 06 (seis) intercaladas.
Art. 46 -Ocorrendo 03 (três) vagas ou mais no Conselho Fiscal, a Diretoria convocará a Assembléia Geral para o seu preenchimento.
Art. 47 -Compete ao Conselho Fiscal exercer assídua fiscalização sobre as operações, atividades e serviços da Cooperativa e mais especialmente:
a) -Conferir mensalmente o saldo do numerário existente em caixa, verificando, também se o mesmo está dentro dos limites estabelecidos pela Diretoria;
b) -Verificar a exatidão das contas bancárias, através de seus extratos;
c) -Estudar os balancetes e outros demonstrativos mensais, o balanço e o relatório anual da Diretoria, emitindo parecer sobre estes para a Assembléia Geral;
d) -Informar à Diretoria sobre as conclusões dos seus trabalhos, denuciando `a esta, `a Assembléia Geral ou autoridades competentes , as irregularidades constatadas e convocar a Assembléia Geral, se ocorrem motivos graves e urgentes;
e) -Verificar-se as operações realizadas e os serviços prestados, correspodem em volume qualidade e valor das previsões feitas e as conveniências econômico-financeiras da Cooperativa.
f) Inteirar-se o recebimento dos créditos são feitos com regularidades e se os compromissos socias são atendidos com pontualidades;
g) Certificar-se se existem exigências ou deveres a cumprir junto a autoridades fiscais, trabalhistas ou administrativas.
PARÁGRAFO ÚNICO - Para os exames e verificação dos livros, contas e documentos necessários ao cumprimento das suas atribuições, poderá o Conselho Fiscal contratar o assessoramento de técnico especializado e valer-se dos relatórios e informações dos serviços de auditoria.

Capítulo 1 - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, ÁREA E EXERCÍCIO SOCIAL Capítulo 2 - DOS OBJETIVOS Capítulo 3 - DOS ASSOCIADOS Capítulo 4 - CAPITAL SOCIAL Capítulo 5 - ASSEMBLÉIA GERAL Capítulo 6 - DIRETORIA Capítulo 8 - DAS ELEIÇÕES Capítulo 9 - BALANÇOS, DESPESAS, SOBRAS. PERDAS E FUNDOS Capítulo 10 - DOS LIVROS Capítulo 11 - DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO Capítulo 12 - DISSOLUÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS

Copyright 2007©Todos os direitos reservados.

COOPANEST-DF - Cooperativa dos Anestesiologistas do Distrito Federal

Desenvolvido e atualizado por:

BmaisWeb

DÚVIDAS | GALERIA | EVENTOS | CONVÊNIOS | ASSOCIE-SE | ÁREA RESTRITA
Capítulo 7 - CONSELHO FISCAL
Art. 44 - O Conselho Fiscal é constituido de 03 (três) membros efetivos e 03 (três) membros suplentes, qualquer destes pode substituir qualquer daqueles, todos associados, eleitos pela Assembléia Geral para um mandato de 01 (um) ano, permitida a releição para o período imediato de apenas 1/3 (um terço) dos seus integrantes.
PARÁGRAFO PRIMEIRO -Os membros do Conselho Fiscal não poderão ter entre si, nem com os membros da Diretoria, laços de parentesco até o 2º grau em linha reta ou colateral.
PARÁGRAFO SEGUNDO -O associado não pode exercer cumulativamente cargos na Diretoria e Conselho Fiscal.
Art. 45 -O Conselho Fiscal reúne-se ordinariamente a cada mês e extraordinariamente sempre que necessário, com participação de três dos seus membros efetivos ou suplentes.
PARÁGRAFO PRIMEIRO - Em sua primeira reunião, escolherá entre seus membros efetivos um Coordenador, incumbido de convocar as reuniões e dirgir os trabalhos destas, e um Secretário.
PARÁGRAFO SEGUNDO - As reuniões poderão ser convocadas ainda por qualquer de seus membros, por solicitação da Diretoria ou da Assembléia Geral.
PARÁGRAFO TERCEIRO - Na ausência do Coordenador os trabalhos serão dirigidos por um substituto escolhido na ocasião.
PARÁGRAFO QUARTO - As deliberações serão tomadas por maioria simples dos votos, proibida a representação e constarão da ata lavrada em livro próprio, lida, aprovada e assinada no final dos trabalhos de cada reunião, pelos três fiscais presentes.
PARÁGRAFO QUINTO - Perderá automaticamente o cargo de membro do Conselho Fiscal, aquele que, sem justificativa, faltar a 03 (três) reuniões ordinárias consecutivas ou 06 (seis) intercaladas.
Art. 46 -Ocorrendo 03 (três) vagas ou mais no Conselho Fiscal, a Diretoria convocará a Assembléia Geral para o seu preenchimento.
Art. 47 -Compete ao Conselho Fiscal exercer assídua fiscalização sobre as operações, atividades e serviços da Cooperativa e mais especialmente:
a) -Conferir mensalmente o saldo do numerário existente em caixa, verificando, também se o mesmo está dentro dos limites estabelecidos pela Diretoria;
b) -Verificar a exatidão das contas bancárias, através de seus extratos;
c) -Estudar os balancetes e outros demonstrativos mensais, o balanço e o relatório anual da Diretoria, emitindo parecer sobre estes para a Assembléia Geral;
d) -Informar à Diretoria sobre as conclusões dos seus trabalhos, denuciando `a esta, `a Assembléia Geral ou autoridades competentes , as irregularidades constatadas e convocar a Assembléia Geral, se ocorrem motivos graves e urgentes;
e) -Verificar-se as operações realizadas e os serviços prestados, correspodem em volume qualidade e valor das previsões feitas e as conveniências econômico-financeiras da Cooperativa.
f) Inteirar-se o recebimento dos créditos são feitos com regularidades e se os compromissos socias são atendidos com pontualidades;
g) Certificar-se se existem exigências ou deveres a cumprir junto a autoridades fiscais, trabalhistas ou administrativas.
PARÁGRAFO ÚNICO - Para os exames e verificação dos livros, contas e documentos necessários ao cumprimento das suas atribuições, poderá o Conselho Fiscal contratar o assessoramento de técnico especializado e valer-se dos relatórios e informações dos serviços de auditoria.

Capítulo 1 - DENOMINAÇÃO, SEDE, FORO, ÁREA E EXERCÍCIO SOCIAL Capítulo 2 - DOS OBJETIVOS Capítulo 3 - DOS ASSOCIADOS Capítulo 4 - CAPITAL SOCIAL Capítulo 5 - ASSEMBLÉIA GERAL Capítulo 6 - DIRETORIA Capítulo 8 - DAS ELEIÇÕES Capítulo 9 - BALANÇOS, DESPESAS, SOBRAS. PERDAS E FUNDOS Capítulo 10 - DOS LIVROS Capítulo 11 - DISSOLUÇÃO E LIQUIDAÇÃO Capítulo 12 - DISSOLUÇÕES GERAIS E TRANSITÓRIAS